14 julho 2014

Não sei lidar com a morte.


A primeira vez que eu perdi alguém próximo, foi quando minha avó paterna morreu. Eu nunca tive uma boa relação com ela, por isso, mal a via. Quando ela estava doente, eu estava me preparando psicologicamente para sua morte. Quando aconteceu eu chorei bastante... E talvez por isso, depois do enterro eu fiquei bem. Chorei, chorei e chorei. E depois percebi que ela estava bem. Mas ontem algo terrível aconteceu. E acho que vocês vão até me julgar, mas tudo bem. A iguana que meu namorado cuidava com todo amor morreu. Ela era bem velhinha mas era tão linda... E nós adorávamos ela. Ela era o animal mais amado dele, e quando ela passou mal nós ficamos desesperados. Procuramos veterinários, demos remédio e nada. Os veterinários de animais exóticos já são raros e caros, ainda mais num domingo. Encontramos as 7 da noite um. Lá na Vila Mariana onde o atendimento foi preciso. Mas infelizmente, depois do segundo ataque ela faleceu. Nunca vi um bichinho sofrer tanto para morrer e chorei do carro até o veterinário e na volta pra casa. Ver as pessoas que eu amo chorarem tanto também mexeu comigo e eu simplesmente me senti perdida. Eu não esperava que ela fosse morrer porque ela estava bem. Acordou bem. E de repente passou muito mal. Eu não fiquei bem a noite e hoje acordei um pouco melhor, mas ainda estou muito chateada MESMO. Eu não consigo parar de pensar na cena horrível que eu vi... Na luta que tivemos para salvar ela em vão. Eu não sei o que fazer, não sei se quero chorar ou pensar em outras coisas. Enquanto jogava wow simplesmente não me concentrava direito. Não consigo assistir TV e nem comer sem pensar nela. Sem ficar morrendo de vontade de chorar. Parece que está engasgado esse choro que não sai de mim nem a pau. Eu não sei mais o que fazer, de verdade. Eu só queria dormir e acordar quando eu estivesse melhor...

A única coisa que me tirou do assunto, foi o fato de eu ter sido sequestrada. Mas calma, foi um trote. Um cara ligou para minha casa dizendo pro meu pai que estava comigo, e que iria me dar 20 tiros na cara. Qual é, não podia ser uns 3 ou 4 só? Que pessoa dramática >___<'' Meu pai distraiu o bandido enquanto meu irmão me ligava e conferia se eu estava bem. Depois de saber de tudo, meu pai xingou muito o bandido. Hahaha, foi tão engraçado que acabou virando um assunto chave. E me distraiu da iguana.

Gostaria muito de saber como vocês lidam com perdas... Porque para mim, sendo gente ou bicho eu só falto morrer junto e isso não é certo. Queria de verdade, opiniões sinceras =/ Obrigada.





Essa era a Iguanésia, nossa querida amiga e aquela que conquistava o coração de todo mundo. Seu olhar era doce, inocente, e ela estava sempre disposta á ter contato com seres humanos. 

4 comentários :

  1. Que pena sinto muito pela morte da iguana, animais e crianças são meu ponto fraco...
    Também não sei lidar com a perda, perdi parentes como avô, avó e uma tia quando era criança não sei a dor da morte, mas acho que se temos fé e se ficamos perto de quem nos quer bem, é uma grande ajuda, a morte é uma condição natural, faz parte do ciclo da vida, e se isso não adiantar indico ajuda profissional para não virar uma patologia como depressão.
    Espero que fique bem, e entendo sua tristeza me desesperava quando um animalzinho de estimação morria, um abraço

    ResponderExcluir
  2. Eu ganhei meu primeiro cachorro com oito anos. Era uma pinsher tão minúscula que andava com ela no bolso da blusa. Cresceu e virou parte da família, ficando com a gente por mais de 14 anos. Quando sai da casa dos meus pais, ela faleceu uma semana depois. Ela já estava bem velhinha e cheia de problemas de saúde, sabe? Infelizmente a gente alimentava ela com o que não podia, tipo chocolate e essas besteiras, dai só piorou tudo quando ficou velha... :/
    De qualquer forma eu não acreditei quando minha mãe me ligou, dois dias depois do acontecido porque ela não conseguia me falar antes. Eu desliguei o telefone atordoada e foi só depois de algumas horas que chorei. Chorei, chorei e chorei. Até hoje, quando lembro da Suzy brincando com o Draven (cachorro que adotei em Fevereiro) me bate aquela tristeza... Mas hoje em dia só consigo lembrar das coisas boas e de quantas memórias ela me deixou. <3
    Te desejo força nesse momento pois, independente do que digam, um animal de estimação é sim parte da família tanto quanto um filho ou irmão. ♥

    [N]ayh's Wonderland

    ResponderExcluir
  3. Eu acho que ninguém consegue lidar com a morte. Quando sofro uma perda, é inacreditável, não consigo acreditar que aconteceu, é estranho! A minha dor é a mesma, tanto de animais, como de seres humanos.
    Porque todo ser vivo, senti as mesmas coisas, eles tem sentimentos, animais se apaixonam, sentem dor...
    Eu sinto muito, já perdi um gato meu, ele era como um filho para mim, acho que coloram chumbo para matar ratos e ele morreu, seu nome era Dino, foi estranho sua morte, mas depois de tanto chorar, superei e só consigo lembrar de momentos bons com ele.
    naquelesetembro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Marina, sabe, eu também não sei lidar com isso -seja com pessoas ou animais.
    As perdas que eu tive aconteceram na minha infância, quando meus bisavós faleceram. Eu era pequena, não entendia muito bem o que aquilo era exatamente, mas chorei, senti.
    Também perdi uma cadelinha que eu tinha desde pequena, e que cresceu comigo. Até hoje eu choro quando penso nela, mas é como as meninas disseram ali em cima, eu lembro dos momentos bons e isso me conforta. Perdi também dois cachorrinhos, que era um de cada avó minha, mas eu tinha muito contato. Mesma coisa, ainda choro, mas tento sempre lembrar do carinho que foi dado a eles e recebido a nós. Infelizmente a morte é uma das poucas certezas que temos na vida e mesmo assim, nunca sabemos como lidar com isso. Mas é isso, temos que ficar com as boas lembranças e com o amor que nos foi proporcionado enquanto estivemos na companhia de algum ente ou amigo querido, ou ainda, algum animalzinho. Fica bem tá? Beijos.

    ResponderExcluir