01 outubro 2014

Falando da moda do amor.


Quando eu vi a saga Crepúsculo pela primeira vez, eu tinha 15 anos e ela não era conhecida. Eu li o primeiro livro, me lembro de ter gostado, porém não tanto quanto outros títulos. Foi então que a febre começou, e no meu colégio todo mundo andava com um livro da saga nas mãos.
O engraçado, é que as pessoas que se apegavam ao livro, não eram as meninas lindamente populares, que tinham alta autoestima e muito menos aquelas que namoravam. Eu percebia, que muitas meninas que liam os livros vorazmente, não namoravam, eram tímidas e se sentiam feias.
Imaginei então, o motivo dessa "coincidência" toda e fiquei pensando por um tempo. Elas me diziam que sonhavam com um amor como aquele, que não viesse por meio de aparências ou status. Logo, me veio á ideia de que, as meninas se apaixonam por crepúsculo porque o amor do livro era muito diferente. Por exemplo: O Edward Cullen se apaixonou por Bella não porque ela era linda. E sim porque ele não conseguia decifrá-la. Deste interesse, surgiu um sentimento cada vez mais forte e mais intenso. Até aí ok, lindo. O problema para mim, começou quando a Bella se separou por um tempo do vampiro fada e pirou o cabeção. Ela não comia direito, não falava com absolutamente ninguém a não ser o Jake. Ela se fechou por 8 meses em um mundo só dela porque um cara chutou ela. Gente, please? O livro estava criando uma legião de babonas que acreditavam que sem o amor de um galã charmoso, perfeito, que viva literalmente por sua amada, a vida não vale á pena.
Eu acho que tem que ser justamente ao contrário: Devemos viver por nós mesmos, e por quem amamos. Mas não exclusivamente por UMA pessoa. O mundo é imenso, e tem muita coisa importante para gente aprender, ficar atrelado á um amor é muita loucura.
Não digo que amar alguém seja errado ou que não devamos nos entregar. Só que agir como se tudo dependesse daquilo é completamente errado. Infelizmente as jovens que eu conheço hoje em dia são muito ligadas ao amor perfeito encontrados em livros. Mas a gente também enjoa, a pessoa amada também vira rotina... Ela deixa de ser encantadora depois que descobrimos seus maiores segredos.
Essa paixão toda deve acontecer no primeiro ano de namoro. Nesse momento, você sonha, você respira e só enxerga aquela pessoa. Com o tempo, o amor amadurece e a gente se torna amigo, companheiro mesmo. Não é apenas ficar linda pro namorado. Não é apenas sair para se conhecer melhor nos finais de semana ou sentir um frio na barriga a cada beijo. É um tipo diferente de felicidade que também traz coisas boas, como por exemplo o fato de você contar tudo pro parceiro sem medo do que ele vá pensar de você...
Enfim, eu queria escrever sobre isso faz tempo. Ultimamente as adolescentes andam se deixando levar pro livros encantadoramente irreais. E muitas mulheres mais velhas também estão, viu?
Acho que todo mundo adoraria que nossa vida fosse como aqueles livros antigos, de folha amarelada e capa rústica, com lindas aquarelas e uma história emocionante e linda. Que todos os dias fossem uma aventura, um momento e um sentimento imenso. A vida real é um pouco mais dura que isso.
A moda da beleza interfere na moda do amor, e faz com que achemos que se não somos lindas por fora, temos um brilho único por dentro (o que não deixa de ser verdade), e que por isso merecemos um amor melhor que o de todo mundo, único.
De repente as meninas estariam menos frustradas se elas também olhassem ao redor...
Humanos não são perfeitos. Cullen talvez fosse o mais perto de ser perfeito, porque ele passou do estágio humano. Mas enquanto vampiros brilhosos não chegam ao nosso planeta, o jeito é se contentar em mudar nossa mente e pisar um pouco no chão.
A fantasia é linda, nos livros, nos filmes e nas músicas.
Na vida real, ela pode ser um pouco decepcionante...
ps.: Reparem que atualizei meu perfil (sobre a autora) e meu tumblr

6 comentários :

  1. Também curto os livros da saga, apesar de não ter gostado muito do último, essa coisa de príncipe encantado ou fada rs, amor perfeito ou almas gêmeas é complicado e surreal, acho que o amor cresce com o dia-a-dia, com a rotina mesmo pois ai se enxerga os defeitos e tb as qualidades, a perfeição é melhor guardar para os livros ou filmes, gostei muito do texto, e notei as mudanças gradativas no blog, está ficando cada vez melhor visitar seu cantinho :)

    ResponderExcluir
  2. Eu não li os livros :( Mas, também gosto deste tipo de livros, contos de fadas nos tiram da realidade, da vida cruel ''aqui fora''. Como você mesma disse, todo mundo gostaria de amor iguais os dos livros, sem brigas, perfeitos, para sempre. Mas, temos que aprender a aceitar os defeitos dos outros, amar pelo o que a pessoa é, só assim amaremos de verdade talvez pra sempre, talvez não, fica na incerteza mesmo.

    Ficou lindo o perfil <3 Amei a flor!!!

    http://naquelesetembro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oiii. Eu concordo com vc. Mas sabe que as meninas novinhas eu ate entendo, mas as grandinhas (mulheres?) me irritam. Não q amores literários não sejam lindos. Eles são. Mas os amores reais tbm são. As pessoas precisam ver melhor o mundo ao redor. Beijooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Eu li só o primeiro mas o ultimo filme eu assisto quantas vezes me chamarem para assistir é meu preferido (talvez porque é quando a Bella vira vampira e fica super forte e mais bonita e encara de frente os problemas), olhando por esse lado, concordo com você, gostei do post.

    http://stroke-of-insanity.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. essa saga recebeu várias críticas justamente por isso. acho errado as pessoas acharem normal o cara ser a fonte da alegria e razão das mulheres. isso é um absurdo! gosto de livros onde a mulher se valoriza e é forte por si só.
    beijos www.portefeminino.com.br

    ResponderExcluir
  6. Olha, vou confessar que quando Crepusculo virou modinha, lá pelos meus 14 anos, também li e acabei gostando muito da história. Tenho um carinho especial pela saga até hoje, mas amadureci e agora consigo ver as falhas da história e por que tem tanta gente frustada por não conseguir encontrar um romance ~a la Twilight~.
    Sei lá, eu e meu namorado talvez não sejamos o casal mais fofinho e romântico do mundo, mas nos amamos e confiamos muito um no outro. Com todos os momentos bons e ruins, qualidades e defeitos (que são muitos em ambos!). E pra mim é isso que importa. :)

    [N]ayh's Wonderland

    ResponderExcluir