02 novembro 2014

Confissões de uma blogueira desesperada #4

As pessoas me acham uma garota fresca, mimada e alienada. Motivos? Alguns. Por exemplo, eu odeio dormir com estranhos. Não, não tem a ver com segundas intenções! Sabe quando um grupo de amigos resolve viajar e todos dormem na sala? Então. Para mim isso é um problema muito grande! Quando eu durmo com estranhos, eu me sinto muito mal humorada. Muitas vezes nem consigo dormir com facilidade. Fico nervosa, irritada, incomodada. Para mim, quando eu durmo é um momento íntimo, é algo muito pessoal. Não gosto de dividir momentos íntimos com todo mundo! Quando eu durmo, gosto de dormir de blusa e calcinha (o que não acontece com estranhos ao lado) porque me sinto livre e confortável assim. Gosto de poder me virar, bocejar, acordar e dormir novamente dentro da segurança de um quarto onde apenas eu e as pessoas que eu confio plenamente (lê-se pai, mãe, irmão, vó, tia e namorado) tem acesso. E este último, não foi fácil também. Ainda hoje, as vezes me sinto nervosa quando durmo ao lado dele. Eu não consigo relaxar totalmente, então durmo mal e tarde.

As pessoas, no entanto me chamam de fresca. Acham que eu me recuso á dormir com estranhos porque me acho uma riquinha. Não é por isso. Assim como também, não é por ser mimada que eu não gosto de fazer trilha ou mochilão. As pessoas acham que porque a maioria faz e não ligam de dormir no chão, passar fome ou dormir amontoado apenas para curtir algumas horas de praia no fim de semana, eu também não devo ligar.

Eu não sei se foi o jeito que eu fui criada, mas uma coisa que sempre teve na minha casa foi a ideia de o mínimo de qualidade de vida. Muitas vezes, não compramos muita coisa no mercado porém o que compramos por exemplo, são produtos de marca confiável. Para muita gente que eu conheço, isso é frescura. Eu não gosto de viajar sem planejamento, sem saber que eu terei um lugar para dormir ou dinheiro para o almoço. Já a galera que eu convivo, em sua maioria, acham que devemos ir com o dinheiro do bolso, passar o dia com o que tiver por lá e se precisar, dormir numa barraca na calçada.

Não, eu não estou exagerando. Sério. As pessoas acham normal VIAJAR por HORAS com pessoas amontoadas no carro, um no colo do outro mal conseguindo se mexer, para chegar na praia e se amontoar de novo na sala, no banheiro ou quarto.

Eu entendo o jeito deles e não julgo. Sério. Eles tem um jeito mais como eu poderia dizer... Mais improvisado de curtir a vida. Não se importam com chuva, sol, lugar para ficar, almoço... Enfim, eu não acho que isso seja ruim. Mas não é o meu estilo. Não é como eu divirto.

Eu gosto de ter uma cama ou pelo menos um sofá para dormir. Nem que seja um colchão no chão já está bom. Eu gosto de saber que poderei ficar tranquila durante a viagem de carro/avião.
Eu gosto de saber que não passarei fome, desconforto...

Enfim. Sério eu sou realmente fresca? Eu estou realmente errada? Sério que eu preciso ser julgada mesmo por causa disso?

Por exemplo, vamos fazer um curso na cantareira daqui um tempo. Lá, teremos de dormir em barracas. Ok até aí, apesar de não gostar da ideia, eu fiquei calma. Isso porque o curso nem me interessa, mas meu namorado faz questão que eu vá com ele. Enfim, eles queriam pegar um ônibus pro metrô, metrô e trem respectivamente carregando malas (até aí ok) e barraca. Uma barraca. Meu Deus. Sério. A galera diz que essa é a parte legal, carregar um trambolho pesado e espaçoso nas costas, mal conseguir transitar entre as pessoas e atrapalhar todo mundo?
Me chamem de exagerada, mas pedi uma carona pro meu pai até o trem. Vamos passar momentos horríveis naquele trem, eu tenho certeza, mas pelo menos metade do caminho foi evitada.

 Então vieram tentar me dar "lição de moral" porque EU decidi que EU não quero ir com eles de metrô. Se incomodaram num tanto, que disseram coisas: Você acha que é rica? Qual seu problema? Você não é melhor que ninguém aqui, viu?

Aí nesta última frase, perdi a paciência e respondi sem pensar: Claro que eu sou melhor.

Não é isso que eu penso de verdade. Mas eu fiquei muito irritada. Qual o problema de resolver fazer algo que eu EU julgo melhor para mim? Não me lembro de estar impedindo absolutamente ninguém de ir para lá de metrô. Apenas, eu irei de carro. Isso incomoda? Ah que pena. Significa que a viagem de metrô que eles dizem ser a melhor parte não parece tão boa assim? Enfim.

As pessoas gostam de conforto, só não querem admitir. Eu concordo que existem pessoas que não tem condições de ir para os lugares de carro, dormir em uma cama quentinha, ok. Eu também não sou o tipo de pessoa que só fica em lugares maravilhosos. Ás vezes durmo no chão sim, ou não compro ou faço tudo o que gostaria por falta de orçamento mas, isso não me impede de muitas vezes tentar o melhor, pelo menos.

Pode soar como arrogância, mas não é. Eu não falo mal dos outros, por que falam mal de mim? Fala sério. Cada um faz o que acha melhor, eu só estou fazendo o mesmo. Por que eu sou tão julgada???
As pessoas se incomodam demais comigo por esse motivo e não é de hoje. Parece que se a pessoa não quer agir como eles ou passar pela mesma experiência, se torna uma ofensa.

Eu prefiro esperar para juntar dinheiro, descontos ou viajar fora de temporada só para curtir mais a viagem do que ir de qualquer jeito e voltar doente. Acham que eu estou errada? Enfim, assim é o meu jeito e não vou mudar por terceiros. Da minha vida e das minhas questões, quem sabe mais sou eu. Aliás, alguém paga minhas contas para opinar? Não né?

6 comentários :

  1. Também sempre fui a fresca, ranzinza, metida... Do grupo, é assim mesmo, as pessoas sempre falam independente do jeito individual de ser, gosto de qualidade sempre, na medida que caiba no meu bolço para evitar problemas depois, minha cama, meu quarto e minha hora de dormir é sagrado e minha mãe e irmãs são assim, minhas filhas também então é coisa de criação mesmo, cada um com uma cultura.
    O gif é o máximo salvei para usar em algum post revoltado no futuro...

    ResponderExcluir
  2. Ah, eu já adoro dormir nas casas das minhas amigas e que elas venham dormir na minha. <3

    Eu não te julgo! Quando estou com raiva, digo coisas que se eu pudesse, não falaria
    Eu não acho que seja frescura sua, você só quer o melhor e eu também sou assim. Talvez, eles queriam ir de carro também e se irritaram. É, também me parece que não vai ser tãooo bom assim, andar de trem.

    Eu te entendo perfeitamente, todos nós queremos conforto e eu não vejo nenhum problema nisso.
    Tem pessoas, que adoram uma ventura e você é mais realista, pé no chão, pensa nas consequências, o que é ótimo!

    verbomaria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Achei muito legal sua opinião, muitas vezes queremos privacidade, e nos sentir confortáveis. Isso é importante, viver sua vida do seu modo... Só não se esqueça que fugir das regras de vez em quando, pode fazer bem! Aproveite a vida, faça o que você gosta e permita que a felicidade irradie sua caminhada nessa vida!
    Beijos
    http://mundocoloridodebia.com/

    ResponderExcluir
  4. Cada pessoa tem uma opinião e deve-se respeitar.
    Eu acredito que se você não se sente confortável ou até mesmo não gosta de algo está certa de não querer fazer e pronto, gostem de você do jeito que é ;)

    tt: @EncantoCupcake
    http://encantodecupcake.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. se eu isso é ser fresca, então eu sou demaais, haha. mas nao ligo mt para o que as pessoas falam. eu me assumo mesmo. gosto de conforto, segurança, ar condicionado e uma cama box. e daí? haha.
    adorei o texto! somos bem parecidas :D
    beijos www.portefeminino.com.br

    ResponderExcluir
  6. Não te acho fresca não. Acho que você é uma pessoa normal como qualquer outra. Quem disser que não gosta de conforto está mentindo, viu? Acho que na verdade essas pessoas queriam era ir no conforto de um carro também, dai ficaram com inveja e encheram seu saco. Mas oh, lembre-se sempre disso: se tem uma coisa nessa vida que você não é, é obrigada.

    P.S: Te indiquei pra responder a tag Know your Blogger. <3

    [N]ayh's Wonderland

    ResponderExcluir