21 janeiro 2015

Das coisas que eu sempre quis dizer.


Vó, não se diz á uma criança que ela é uma "devil mental" para começar. Bom, minha avó é uma maravilhosa senhora, espanhola, fala um portunhol horrível. Aprendi vários xingamentos haha. Enfim, ela é uma das pessoas mais incríveis da face da terra. Vocês acreditam que quando eu queria cantar parabéns ela fazia um bolo só para mim e apagava as luzes colocando uma enooorme vela branca no bolo e cantando parabéns o quanto eu quisesse?
E quando ela ficava assistindo aos programas infantis comigo e com meu irmão? Ela passava as tardes vendo essas coisas. E também, sempre que íamos comprar algo no Vicente, ela me dava um ferreiro rocher...
Porém, por trás de todo amor e carinho, ela é uma mulher rústica, que sofreu muito na vida. Viveu numa colônia de espanhóis quando criança, e mais tardar casou-se com um. Ela nasceu em 1920... Depois disso, trabalhou na roça, foi ambulante e dona de uma banca de jornal. Meu avó com diabetes, acabou perdendo as pernas, e de cadeira de rodas dificultou a vida de todos. Mas não se enganem: Ele fazia tudo sozinho inclusive tomar banho. Quando ele morreu, sobrou para minha mãe sustentar a casa.
Minha avó passou por tantos maus bocados na vida, e mesmo assim é um amor de pessoa, porém um pouco rústica.
Quando chegávamos da escolinha, ela dizia que ninguém poderia se aproveitar da gente: Se alguém batesse na gente e a gente não revidasse, ela nos daria uma surra. E mais: Ela adorava nos perseguir com cintas pela casa quando aprontávamos, ela batia em todos os móveis para não nos acertar, apenas assustar. No fim ela se entregava rindo á beça.
E quando estávamos tarde da noite, esperando meu pai voltar do trabalho, e ela dizia: Ou ele tá morto ou tá com amante. Hahahaha meu Deus, cadê o semancol? Mas sabe, ela merece saber todos os dias que ela é a pessoa mais especial da minha vida, sempre foi desde que me entendo por gente e sempre, sempre será.
Apesar de estar com 94 anos, e eu sei que ela está cansada e apenas não foi embora por causa da minha tia, eu queria dizer algo que jamais poderei comentar em voz alta: Fica vó. Me espera, e a gente vai junto :(
Mas é errado. Depois de toda essa vida, minha velha precisa descansar. Só que quem diz que eu quero isso? Hahaha. Nunca.

Também queria dizer para essas biscates que usam melissa o tempo todo e calças rasgadas que elas estão sendo ridículas. Mas seria processada.

Queria dizer que mesmo achando esse país um lixo por tudo que acontece, acredito nele. E que se um dia as pessoas resolverem de fato lutar por ele, eu estarei bem ali.

Queria dizer ao mundo como amo a Biologia e a Fotografia, mas que queria os finais de semana para fazer teatro. Por mais que cientistas briguem com artistas, eu amo teatro, amo escrever. Então, comunidade científica, segura essa delícia que descobre a cura pro câncer e ainda por cima encena Sonho de uma Noite de Verão. ♥

Nunca tive a oportunidade de demonstrar o quanto amava a Laika. Minha bebê morreu. Mas meu amor por ela é tão gigante, tão absurdo, que sonho tantas e tantas noites com ela. Meu Deus, eu queria ter tido mais tempo. Eu precisava demonstrar mais amor. Eu deveria ter sido mais presente.

Também gostaria de dizer, que mãe jamais vou te abandonar. Não importa o quão seja triste sua doença. Mas eu prefiro mostrar com ações. Eu sempre, sempre estarei cuidando de você, me desdobrando, me anulando um pouco. Assim como nas noites de sono perdida quando ficávamos doentes. Eu jamais irei desistir. O inferno é perto para mim, se eu tiver que ir até lá. Mas não sou de dizer coisas bonitas assim pessoalmente. Meu instinto é meio de escritora haha.

E queria dizer pros Et's. ME ABDUZAM PELO AMOR DE DEUS! Eu quero, muito, eu quero! :)

Essas são as coisas que eu gritaria pelo mundo á fora. E vocês? O que sempre guardaram no peito e nunca tiveram coragem de dizer?

4 comentários :

  1. Acho que entrou um cisco no meu olho rs, que bacana sua avó, me lembro pouco da minha mas tenho na memória o cheirinho do creme dela ela era muito vaidosa e tinha uma penteadeira gigante, eu ri agora das biscastes, o Brasil é lindo mas acho que até tudo se acertar vai demorar...
    Que bonito seu cuidado com sua mãe :) vc ta retribuindo tudo o que recebeu pois amor só pode gerar amor.
    Um abraço o/

    ResponderExcluir
  2. Já to adorando sua avó haha! Poxa, eu uso melissa e calça rasgada, mas enfim kkk, amo seu blog mesmo assim u-u

    // http://diamante-colorido.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Fico triste e feliz ao mesmo tempo quando vejo histórias sobre vó. Triste por que a minha materna mora super longe e eu só a vi quando era bem pequena, já a minha paterna mora no interior onde íamos todos os anos, só que ela maltratava minha mãe e eu + meus irmãos por que não gostava da minha mãe, dai peguei ódio dela... Mas feliz por que me dá esperanças para esse mundo que existem sim aquelas avós de filmes. ♥
    E eu percebo em cada pequeno post/texto que você posta o quanto você é gentil e carinhosa. Sua mãe deve ser muito sortuda para ter uma filha tão boa como você, parabéns. ♥

    P.S: Tenho certeza que sua cachorra foi muito feliz - o máximo que podia! Ao invés de se lamentar, lembre-se dos bons momentos que tiveram juntas. :)

    [N]ayh's Wonderland

    ResponderExcluir
  4. ai, que lindo <3
    busquei outras palavras pra dizer, mas só consigo dizer isso por enquanto!

    Adorei seu jeito de escrever, simplesmente não dá pra parar!

    um beijo linda <3
    e o que tiver que ser será!


    Amandyces

    ResponderExcluir