20 fevereiro 2015

Eu não consigo...


Eu não consigo gostar de meias verdades.
Eu não consigo gostar de meias esperanças, meios amores ou meias amizades.
Eu não consigo viver no morno, no pode ser, no talvez ou no o que tiver que ser será.

Sou daquelas que precisa tomar o controle da própria vida e das próprias escolhas. Que não consegue deixar todo trabalho pro destino, para as pessoas ou os acasos.
Quando me dizem: Dê tempo ao tempo, ou espere que o tempo cura, fico mais nervosa. Não porque não compreendo que o tempo seja importante, pois ele é. Mas pelo fato de depender de terceiros conceitos para que as coisas da minha vida se encaixem.

Prefiro mil vezes a solidão, do que um amor incompleto, que não seja só meu ou que não dê tudo de si. Prefiro mil vezes a dor de perder um amigo, do que aquela pessoa que está perto por estar e não se incomoda em acrescentar nada. Quero mil vezes arder no fogo ou congelar no frio, do que viver uma vida morna sem desafios ou possibilidades.

Odeio filme mais ou menos.
Odeio comida "tá ruim mas tá bom".
Odeio pessoas: "pode ser" pra tudo.
Odeio gente que concorda sempre.
Odeio gente que não grita suas ideias.
Odeio gente que não dá mais de si.

Ninguém é morno por querer. As pessoas são mornas por preguiça ou comodidade.
Cade as pessoas que nos causam reações?
Será que todas já morreram?

Ai amores sem sal. Quero distância de vocês. Quero amores com paixão, com intensidade e com frio na barriga.
Ai amizades sem risadas. Quero distância de vocês. Quero bons momentos, mesmo que sejam tirados de situação simples.

Então, não me peça para aguardar que o tempo concerta.
Eu concerto. Eu faço. Eu posso.
A vida é uma só, e amanhã ela pode não existir mais.
As possibilidades somem com muita facilidade... Basta uma ação, sua ou de terceiros para se perder em segundos o que se esperou uma vida inteira.


9 comentários :

  1. Oii mari. Você está de lay novo né? Parabéns, hehehhe
    Ah também amei o seu texto. Super me identifico, hehhe
    Um beijão
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Lindo texto!!
    Adorei o seu blog,Estou seguindo, se puder me segue?
    Meu instagran: @luanacarvalhoi, te retribuo lá!
    http://meuestiloe.blogspot.com.br/
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Marina!

    Sou muito como você. Por sinal, odeio pensar que destino existe. eu preciso ter controle da minha vida porque acho que tenho que ser responsável por ela. Concordo com tudo o que você escreveu. O que me irrita mesmo é amar pela metade e isso foi uma das razões pela qual eu desisti do meu último relacionamento. Tinha hora em que ele estava comigo, tinha hora que não queria nada. E isso é natural até um certo ponto (tem dia em que a gente tá estressada e nem quer olhar para a cara do namorado, né?) mas a partir do momento em que essa indiferença o levou a me trair, eu não tive dúvidas de que, se ele me amava, era mais para dizer que o fazia. E concordo com você quando diz que as pessoas são mornas por comodidade ou preguiça. Mas às vezes acho que elas o são por que são umas idiotas, hehe.

    O BDSM não é uma doença, não. Como não quero tentar definir e acabar dizendo algo errado, sugiro que leia o comecinho desse texto aqui ( http://lugardemulher.com.br/voce-sabe-o-que-e-bdsm-parte-1/ ) que tem muuuita coisa sobre essa prática sexual.

    Obrigada pelo comentário no blog! Tem posts novos ♥
    Beijos,
    Nalu
    http://coisasafiins.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Bonito texto, me lembrou alguns escritos da Clarice Lispector :)

    ResponderExcluir
  5. Que texto lindo e inspirador!!! Ah, adorei seu layout. Bjsss www.janelasingular.com.br

    ResponderExcluir
  6. Concordo contigo a 100%
    Beijinho
    http://adonadasushi.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  7. Que texto lindo! Me identifiquei com absolutamente tudo o que você escreveu aí, tenho PAVOR de coisas mais ou menos e vivo na lei do é 8 ou 80. Não tem nada pior do que mornice ou do 'não fode mas não sai de cima' QUE NERVOSO só de pensar nisso.

    Aliás, adorei seu layout novo, ficou uma graça. Engraçado que eu adoro pássaros e pretendo tatuar um em breve, tô mega cogitando essa gaiola simples e fofa do plano de fundo, hahaha!

    Beijos!
    www.illusiorama.com

    ResponderExcluir
  8. U-A-U. Que texto mais lindo, inspirador, motivador! Amei!!! *-* (com direito a 3 exclamações!)
    Eu confesso que às vezes acabo me acomodando (quem não?), mas quando percebo eu logo vou fazer coisas diferentes, nem que seja sair para passear e acabar descobrindo um lugar novo. Eu me contento com bem pouco, mas esse pouco tem que valer a pena - se não nem quero, pode esquecer.

    P.S: Desculpa a sumida. Seus posts não estavam aparecendo pra mim pelo Bloglovin', mas ajeitei. :)

    [N]ayh's Wonderland

    ResponderExcluir