16 janeiro 2016

Meu detox das redes sociais e vida


Encontrei um vídeo sensacional, que é o tá todo mundo mal. Esse vídeo disse tudo que eu penso há tempos, e também abriu meus olhos pra coisas que eu estava ignorando. Quanto mais eu converso com meus amigos, mais eu vejo que todos estamos com muitos problemas e que não são coisas muito fáceis não.

Assistiram o vídeo? Ótimo, daqui vamos prosseguir.
No final do vídeo, ela pergunta: Qual é a sua crise? Pois eu digo. Assim como ela aos 23 anos eu não sei o que quero da vida. Por que? Porque eu sempre amei biologia e tinha certeza que queria isso pro resto da minha vida. Hoje, eu percebo que não quero mais ficar trancada num laboratório o dia todo. Que não quero ficar o tempo todo numa clínica fechada tratando de animais exóticos. Se eu gostaria de fazer isso algumas vezes por semana? Oh se gostaria. Mas todo dia? Não. Hoje, do jeito que estou, que mudei, percebo que estou mais parecida com a antiga Marina. Antes, eu era mais poética. Antes, eu queria ver o mundo, conhecer as pessoas, viver perto de onde tudo acontece. Antes, eu queria ser artista, queria tocar o coração das pessoas com as minhas ideias e as fazer refletir. Queria ser mais que apenas uma menina perdida na multidão. Depois de entrar para a faculdade e deixar minha energia artística perder voz devido pessoas que estavam influenciando quem eu era, comecei a pensar que seria melhor ficar perto da natureza, dos animais, da mãe terra e com isso aprender mais sobre mim.

Mas deixei de lado algo muito importante. Quanto mais eu conheço as outras pessoas, mais eu me conheço. Quanto mais escuto novas histórias, mais me comovo. Quanto mais ouço novas ideias, mais propriedade para criar as minhas próprias eu tenho... E tudo isso, estava perdido em algum lugar.

Hoje, eu percebo que sim, quero fotografar. Que necessito escrever, atuar, fazer alguma coisa que eleve tudo aquilo que eu amo e acredito ser. Quero deixar meu coração menos endurecido do que está hoje, quero olhar pros outros da melhor forma, mesmo que eles não façam o mesmo por mim, eu preciso fazer. Alguém precisa. Nós precisamos.

Ás vezes o motivo de ser tão infeliz é ficar comparando nossa vida e felicidade com a dos outros. É ficar imaginando que se fulana tem um corpo maravilhoso eu também deveria ter. Que se ciclano tem uma fortuna eu também poderia ter. E não é assim que a banda toca. Todos, todos mesmo, temos nosso papel na sociedade. E não podemos ignorar ou pular isso. Devemos sempre lutar pelo que for melhor para nós esquecendo-nos um pouco o que os outros tem e começando a imaginar nossos motivos e até onde podemos chegar. Não se compare com a mulher do vizinho. Se compare com você mesma do passado. Veja o quanto mudou, o que mudou e o que pode melhorar. Faça de você sua melhor inspiração e esqueça o que o outro conseguiu, porque ele não importa pra você dessa forma. Você importa desse jeito. Se quer olhar e se inspirar ótimo, mas não tente ser igual ou ter aquilo que pertence á outro.

Algo que me ajudou demais foi ter excluído meu facebook. E não, não digo que todos deveriam fazer isso, mas eu admito que para mim foi sensacional. Hoje, eu sou mais leve, mais feliz sim. Hoje eu não recebo cargas negativas diárias, indiretas maldosas ou notícias fakes só para polemizar... Hoje, eu sou alguém que ocupa meu tempo de outra forma e que funciona muito bem pra mim. Fico longe de pessoas que ficam lá, espiando e observando a minha vida, desejando algo que nem mesmo eu tenho ás vezes... 

Apliquem esse exemplo para tudo na vida. Desintoxica, moça! Vai lá, se afasta do que te faz mal, se aproxima de coisas boas e tenta sempre ver o melhor ângulo.
Antes eu estava realmente mal, mas depois que mudei várias coisas na minha vida, que me aceitei e que estou correndo atrás de coisas novas e que mesmo mudando de ideia a todo momento não desisto, eu percebi que estou bem. Todos os dias tenho vontade de sorrir, de sair e de viver.

Faça coisas que te deixam bem, mesmo que sejam simples. Ouça uma música que te inspira, veja um filme divertido, faça uma panela de brigadeiro e coma enquanto conversa com sua amiga, jogue seu jogo favorito, leia um bom livro, saia e fique andando por aí, observando as pessoas e a paisagem. Apenas leve a vida com tudo que encontrar de bom e pare um pouco de olhar para o lado.


8 comentários :

  1. Texto muito inspirador! Também passei por crises de não saber qual caminho seguir, penso que vc deve ouvir seu coração, sua intuição afinal é vc quem vai viver em seu corpo e com suas escolhas e não os "outros."
    Amo os vídeos da Jout Jout sempre alegram os meus dias :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou Carol, também fiquei inspirada ♥

      Excluir
  2. Não saber o que fazer da vida é a crise da vida moderna. Só fui descobrir o que queria da minha com 29 anos e ainda assim tem dias que levanto e penso se é isso mesmo HAHAHA. Adorei o texto e super concordo com ele, temos que deixar de lado as coisas que nos fazem mal, tenho aplicado isso faz um tempo e, mesmo que de vez em quando aconteçam uns perrengues (normal ne), minha vida melhorou MUITO. Acho que conforme você vai vivendo, acaba pegando a manha de saber o que é ou não prejudicial e aí evita muita coisa que te faz mal (: A única coisa que eu não concordo com o que cê falou é sobre não olhar pro lado, hahaha. Acho que você quis dizer no sentido de não se comparar com a vida dos outros, mas sei que ás vezes olhar pros lados é bom, quem sabe que coisas incríveis você pode encontrar pelo caminho se parar pra olhar o que tem do seu lado? ♥ Ah, e Feliz 2016!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, sim, por isso eu disse, se for olhar pros lados pra se inspirar ok, mas não fuja do rumo que é você! Feliz 2016 também ♥

      Excluir
  3. Oi, Marina!
    Eu gostei tanto do seu texto que sai compartilhando ele por aí.
    O fato é que eu ando meio de saco cheio dessa vida toda de internet e desse lado fake que a Jout Jout (diva!) fala no vídeo dela.
    Eu quero ser leve e tenho buscado isso de muitas maneiras. Há dias melhores e outros nem tanto, mas tenho tentado.
    Espero que dê certo.
    E eu me junto a você no quesito ter certeza do que quer na vida e depois não ter mais. Um dia, a gente descobre...

    Beijos,

    Algumas Observações

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah meu amor fico tão feliz que tenha gostado do texto e compartilhado! Isso enche meu coração de boas energias ♥ eu tenho certeza que será possível encontrarmos aquilo que queremos. A vida sempre pode surpreender ;)

      Excluir
  4. Adorei seu texto Mari, principalmente por eu estar passando pelas mesmas coisas. Questão de trabalho, cursos... Ainda não tenho certeza do que fazer porque quando eu penso em cursar moda, a dúvida ainda fica me rondando fortemente. Já havia visto esse video da Jout Jou e basicamente é uma terapia gratuita para todos haha Eu estou aos poucos me desapegando do Instagram porque é um dos piores lugares para querer medir sua vida para com a dos outros haha Todo mundo só mostra o lado bom das coisas por lá... Desintoxicar é necessário e desapegar também :)
    Beijos!
    http://porbrunareinert.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você, eu me livrei do facebook mas ainda mantenho meu instagram. O mantenho unicamente porque lá posso compartilhar e ver fotografias de forma mais fácil, e manter algum contato com conhecidos. Ainda assim, lá existe muita mentira. Sigo uma menina muito linda, que faz vídeos inclusive. Mas ela se maquia tanto e se arruma tanto pra tirar uma foto, inclusive pra falar que está indo dormir (com o olho todo esfumado) que parece um pouco artificial =/

      Excluir